Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012

ATÉ QUANDO ESSES CRIMINOSOS VÃO GOZAR DE IMPUNIDADE ?

 

false

 

 

 

 

 

  

Meu caro: Bruno Silva,

 

Na sequência da entrevista e das histórias a que se refere no seu E-mail, desafio-o a ir entrevistar o Tenente-Coronel Joaquim José Caetano Nunes, recentemente condecorado com medalha de prata por serviços distintos,

CORRUPTO-REPROVADO

Assim evita  cometer inprecisões, e decerto que presta um serviço de jornalismo de qualidade, util à sociedade, não é proteger corruptos, como fez: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/896771.html

 

Entrevista  com o jornalista: BRUNO SILVA  (INDEPENDENTE 26-07-2006)

 

 

COMFORME SE DEPREENDE DESSA VIATURA QUE CIRCULAVA POR TODA A PARTE, foi  essa uma das formas que contribuiu para alcançar o fenómeno crescente dia após dia, notava-se o aumento significativo de clientes, como é do conhecimento das pessoas em geral e, em particular das autoridades locais da GNR, enquanto entidade fiscalizadora, e dos elementos da  PJ. Que procederam à investigação e  até cheguei a responder no tribunal do entroncamento, por motivos relacionados com publicidade, TENDO SIDO ABSOLVIDO.

Andava a chamar a policia para o local do crime,  nem na cabeça de um quadruplo.

 

Dizia  então o Capitão Joaquim José Caetano Nunes, que a questão era falta de licenças!… 

Que deveria afastar os fantasmas em relação à GNR!…

Que nunca a instituição me tentou prejudicar, muito menos ele na qualidade de comandante territorial!

Era só o rigoroso cumprimento da lei, que não lhe podia imputar responsabilidades pela situação em que me encontrava!...

Atribuia o encerramento do estabelecimento ao Governo-civil, enfim!...

É um monstro entre a espécie humana, eram então licenças, como se refere sempre nas suas 4 missivas: http://perseguicaoterrorismo.blogs.sapo.pt/ 

 

VEJAM ENTÃO OS FANTASMAS QUE ELE QUERIA AFASTAR, O JOGO SUJO DESSE CANALHA E OUTROS:

 

Na verdade encontrava-me a cumprir uma pena decretada pelo tribunal de Abrantes que me condenou à margem da lei e do direito, dando como factos provados o que consta da acusação dos serviços do MP. Hélder Renato Moreira dos Santos Cordeiro

 

que erradamente se fundamentou nas denuncias descabidas e desprovidas de verdade que lhe foram prestadas pelo CAPITÃO Joaquim José Caetano Nunes.

 

e (outros) TAMBÉM INDENTIFICADOS POR ESSE MESMO TRIBUNAL: 

SENHOR TEOTÓNIO, espero que já tenha enviado o vasto leque de provas que atestam acerca de que corro sérios riscos de vida, seja responsavél, não brinque mais com a vida dos outros: http://terremotonajustica.blogs.sapo.pt/

Também o governo-civil mandou proceder ao encerramento do estabelecimento, enganado Pelo Capitão Joaquim José Caetano Nunes e (outros), conforme se confirma do despacho desse orgão do Estado, VEJAM:

 

-  SÓ Mandou encerrar: CONSIDERANDO AS  MENTIRAS DA GNR DE ABRANTES.

 

Quanto aos vários problemas que foram surgindo, importa em esclarecer: que fui eu o lesado-queixoso a chamar as autoridades, para tomar conta das ocorrências, levadas a cabo, por indivíduos de outras casas da concorrência (DESLEAL-INVEJA) para assim conseguir rebentar com a clientela do meu estabelecimento, derivado ao sucesso, que esse vinha alcançar dia após dia, sendo certo, que os objectivos desses foram atingidos,  graças à protecção que lhes veio a ser prestada ao longo do tempo, por elementos corruptos da GNR, tendo-se em conta o incêndio e as cenas de  tiros  que se repetiram, de salientar que na primeira cena de tiros de caçadeira, feriram uma funcionária, que recebeu tratamento no hospital de Abrantes, tendo sido a própria GNR, quem chamou a ambulância, assim como também foram esses que chamaram os bombeiros quando do incêndio:  

 

 

 

 

Quando ocorreu a segunda cena de tiros, eu já me encontrava detido desde o dia 11 de Outubro de 1995, tendo sido então um funcionário: DARIO BARATA quem chamou as autoridades,  mas como sempre os elementos da GUARDA, não se preocuparam em identificar o AUTOR DOS DISPAROS, para que viesse a ser responsabilizado pelos seus actos perante a justiça, ao invés das obrigações, a que se encontravam sujeitos, foram prestar falsas informações a meu respeito e do que se passava no meu estabelecimento, para que esse viesse a ser encerrado e eu preso, o que conseguiram alcançar, através da trapalhada em união de esforços com corruptos - ao serviço da CÂMARA MUNICIPAL DE ABRANTES.

As licenças estavam em ordem, tanto que não foram levantados os autos e também NÃO PROCEDERÃO À
CASSAÇÃO DAS LICENÇAS, como o refere a Câmara, pois na verdade, o  estabelecimento FOI ENCERRADO quando da (2) segunda cena deTIROS: Repare-se também, que não foram os vizinhos que se queixarão, mas sim as autoridades que dizem que foram ao seu encontro a perguntar, que grande empenho -EXCESSO DE ZELO - em fechar o estabelecimento, ENFIM!...

 

 Valeu de tudo, mas de tudo mesmo! O interesse no encerramento do estabelecimento, era tanto, que o Tenente-coronel  Joaquim José Caetano Nunes,

até inventou uma porta com acesso fácil cómodo e discreto aos quartos do 1º andar a partir de dentro do Bar Às de copas:

 

 

 

É verdade que essa porta existe, e também é verdade que essa se encontra descaracterizada, mas apenas e tão-só, por questões de estética, nada mais, devido ao facto de se encontrar dentro de um painel de espelhos, mas não é verdade, que tenha acesso aos quartos do 1º andar, e o acesso de fácil e cómodo nada têm, senão vejamos:

 

O acesso inicia-se com um degrau com 33 cm e seguem-se mais 3 com 21 cm, a porta essa tem 53 cm de largura e 1,55 de altura: 

 

http://www.youtube.com/watch?v=42na_FBadWw

A porta apenas da acesso a uma pequena divisão (arrumos), não tendo outra saída, senão a porta de entrada, conforme consta do projecto aprovado pela Câmara e as autoridades locais da GNR tal como os elementos da PJ que procederam à investigação sabem e muito bem do trajecto que as mulheres e os clientes fazião, quando iam aos quartos do 1º andar - subião as escadas do alçado principal, vejam:

ERRADAMENTE O COLECTIVO DE JUIZES DEU COMO FACTO PROVADO A EXISTÊNCIA DESSA FALSA porta com acesso facil comodo e discreto aos quartos do 1º andar, conforme consta do parágrafo 7 do chamado de acordão de sentença, Proc.º 82/96 do tribunal de Abrantes:

Foi também dado como facto provado, ter existido relações sexuais no interior do estabelecimento, era de qualquer maneira, na lingua de porco do Tenente-Coronel Joaquim José Caetano Nunes,
 
parágrafo 5 dos factos provados NO ACORDÃO DE SENTENÇA:
 
Se o Colectivo de juizes Corruptos, tivesse feito provar a existência da porta com acesso facil comodo e discreto aos quartos do 1º andar hà parte acusatória - Se o colectivo de juizes tivesse procedido em conformidade como era seu poder-dever: certamente que não davam como facto provado, a EXISTÊNCIA DESSA PASSAGEM FACIL CÓMODA E DISCRETA!
 
Porque não questionaram as mulheres e os clientes acerca desse acesso aos quartos do 1º andar?
 
E porque não perguntaram aos GUARDAS Cardoso e Rafael?
 

 

CORREIO DA MANHÃ 10-03-2006

Cavaco Silva Enfantizou o reforço da credibilidade e eficiência do sistema de justiça é um dos cinco desafios para o progresso de Portugal, considerando fundamental que o sistema de justiça se caracterize pela qualidade, certeza e responsabilidade das suas decisões.

 

Se os canalhas - DOS JUIZES - fossem isentos e rigorosos, conforme a lei e o brio profissional assim o exige, nunca tinham dado como facto provado, a existência dessa  passagem com acesso facil como e discreto aos quartos do 1º. andar, bem como todas as demais mentiras -invenções de forma habilidosa, levadas a cabo pelo capitão Nunes e outros, perfeitamente identificados, tal como os seus procedimentos, que no minimo: EXIGEM  A SUA EXPULSÃO IMEDIATA DA GUARDA, que já peca por tardia - visto que o procedimento judicial, parece ter prescrito, a coisa funciona assim mesmo:

 

PROTEGEM-SE UNS AOS OUTROS !

A CULPA MORRE SEMPRE SOLTEIRA!- PAGA O JUSTO PELO PECADOR!

 

 

 E muito mais se atesta acerca da FALTA de idonidade desses vermes-corruptos à imagem e semelhança do passado monstro, se lerem o livro de mentiras, ao que eles chamão de ACORDÃO DE SENTENÇA!

 

Incompetentes Trafulhas vigaristas impostores ladrões dos dinheiros públicos!

 

Perante essa panóplia, de crimes tão hediondos, NÃO HOUVE QUALQUER PROCEDIMENTO JUDICIAL,  nem sequer se conhece a existência de qualquer inquérito policial, AO INVÉS DAS OBRIGAÇÕES A QUE SE ENCONTRAVAM SUJEITOS: https://www.apg-gnr.pt/images/webpages/ficheiros/codigo%20deontologico%20serv%20policial.htm

Foram esses, prestando falsas informações ao longo do tempo, para  que o meu estabelecimento viesse a ser encerrado, conforme os autores morais e materiais das cenas de tiros e do incêndio,  assim o pretendião. 

 

Considerando que esses mesmos factos são confirmados pela detenção do seu proprietário e sua companheira: essa foi outra mentira: quem prenderão não foi a minha companheira, conforme se provou em audiência de julgamento, contudo essa acabou condenada apenas e tão só para justificar os 14 meses que esteve em prisão preventiva - foi um mar de incongruências- BARBARIDADES.

 
O Tenente-Coronel e as autoridades tal como a policia judiciaria e em particular o inspector chefe, JOÃO CUSTODIO DIAS, sabião e muito bem que não era a minha companheira, muito mal andaria essa policia, se procedesse a uma investigação, e não soubesse, o que era do conhecimento das pessoas em geral.
 
E quando não se sabe, não se pode prender assim os cidadãos, foi mais uma canalhiçe do Capitão Nunes, em cima de ter sido ordinario para essa, aquando da noite em que discutimos até às sete da manhã, ainda por cima a colocou atras das grades , e o inspector chefe da PJ, João Custódio Dias, FOI CONIVENTE- confirmou isso mesmo aos orgãos da comunicação-social.
 
 

 

 UM CANALHA DESSES, AINDA DISSE: que eu não era pessoa idónea para manter o estabelecimento a trabalhar dentro dos prâmetros normais, mas a verdade, é que todos os dias passavam uma média de 150 a 200 clientes pelo estabelecimento, e não havia confusões, sendo certo, que nem dispunha de um único segurança, apenas tinha um individuo de fraco porte físico, de nome Dario Barata, que entregava os cartões à porta,  esse aspecto descredibiliza desde logo essa mal intencionada afirmação, pois contra factos não há argumentos, tantos são os meios de prova, que atestam acerca do meu comportamento profissional, e os elementos da  PJ que investigarão o caso, decerto que verificarão acerca  das minhas qualidades nas relações com os outros, sobre essa matéria a minha conduta ao longo da vida,  não deixa margem para duvidas acerca de quanto sou responsável pelos meus actos:

 
DESDE MUITO JOVÊM QUE ME REVELO EM SER RESPONSAVÉL PELOS MEUS ACTOS, não andei a estudar para malandro como esses canalhas, mal formados -andei a trabalhar no duro, sempre fiz bom uso da consciência :

QUEM NÃO É PESSOA IDÓNEA E NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS SEUS ACTOS: É o corrupto do  Tenente-Coronel Joaquim José Caetano Nunes, e toda a demais pandilha, conforme já se demonstrou e se vai continuar a comprovar.

 Informou também essa patente da GUARDA NACIONAL REPUBLICANA , que eu permitia o trafico de droga:

PARA QUE NÃO SE APURA-SE A VERDADE SOBRE O DITO TRÀFICO DE DROGA: Esse médico foi afastado pelo meu próprio advogado, DRº. HERNANI DUQUE DE LACERDA, para que não prestasse o seu depoimento em audiência de julgamento, mas com a conivência do colectivo de Juizes e do Procurador Pena dos Reis,  para que não se descobrisse a verdade, CONFORME EXISTE A PROVA MATERIAL, QUE ASSIM O ATESTA COM AMPLO CONFORTO, acerca desses procedimentos anómalos-criminosos, em meu detrimento, favoravéis portanto, à concorrência desleal, e aos seus protectores corruptos-criminosos AO SERVIÇO DA GNR.

 

 

Tenente-coronel Joaquim José Caetano Nunes, envolveu a Câmara de ABRANTES, a PJ.  o MP.  O governo-civil e pelo menos um dos magistrados que integrou o colectivo, sendo que os corruptos e, o colectivo de juízes que deu como factos provados, a existência da dita porta e todas as demais mentiras, sem que os testemunhos que originaram e fomentaram tão FALCATO E CONTURBADO  PROCESSO, tivessem sido avaliados em audiência de julgamento, uma vez que não foram arrolados pela acusação do MP. Assim como os elementos da PJ. que procederam á investigação, também não foram arrolados, pela acusação do procurador HÉLDER RENATO MOREIRA DOS SANTOS CORDEIRO e esse magistrado, também não se dignou em SE FAZER ESTAR PRESENTE, afim de provar em audiência de julgamento OS FACTOS QUE ME IMPUTOU!

 

Realça-se uma vez mais, a conduta do referido  juíz que integrava o colectivo, sendo que esse, me  condenou por 2 vezes pelos mesmos factos, num espaço de 2 meses, um pobrezinho de espírito, e ja se preparavão para me condenar pela 3 vez, vejam essa porcaria: http://terremotonajustica.blogs.sapo.pt/745.html

 

 O procurador do MP. Pena dos Reis e  o Colectivo de juizes tudo fizeram para que não se efectuasse o “confronto” entre a acusação e a defesa, para não se descobrir a verdade, o conluio arquitetado contra a minha pessoa e o meu estabelecimento - quando fui para o tribunal já estava condenado pelas falsas informações, os carrascos actuaram “a talhe de foice”.

 

 

 

 

E justificam-se suas ilustres figuras como se fossem pessoas muito honrosas, dando a garantia da sua decisão, quando dizem: A convicção do Tribunal baseou-se no conjunto de toda a prova produzida em audiência de discussão e julgamento, devidamente analisada e ponderada e tendo em conta as regras gerais da experiência comum, vejam o que esses nojentos, impedirão que fosse apurado, para não se descobrir a verdade: 

Verefique-se os meios de prova que o Colectivo de juizes impediu que fosse apurado para não se descobrir a verdade - evitar incomodos aos corruptos:

 

Doc 57:     http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/1000290.html

 

Doc 57-A: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/1000303.html

 

Don 57-B: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/1000305.html

 

DOC Nº. 57, 57-A e 57 B- PROC.Nº. 772/97 - LE P.G.R. IMPEDE A DENEGAÇÃO DO RECURSO DE REVISÃO DE SENTENÇA

DOCºs nº: 55, 55- A e 55-B - RECURSO DE REVISÃO DE SENTENÇA

Doc 55: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/975391.html
Doc 55-A: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/975399.html
Doc 55-B: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/975405.html

DOC. Nº. 3 DIRIGIDA ADVOGADO (Pedro Louro)

http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/arquivo/865398.html

 

Os factos até aqui descritos são os ocorridos antes da minha detenção e durante o falso julgamento e o tempo em que estive detido.

 

Após a minha libertação que ocorreu a 12 de Março do ano de 2008, continuaram as investidas da concorrência desleal contra a abertura e funcionamento do meu estabelecimento, que tal como no passado, puderam contar com a protecção de elementos corruptos da GNR, que continuaram a usar do falso argumento da falta de licenças, mas recusam a passar a notificação devidamente fundamentada em matéria de facto e de direito, quanto aos motivos ou razões porque tenho de encerrar o estabelecimento, e os serviços do MP. junto desse mesmo tribunal de Abrantes, continuão a proteger-descaradamente, os procedimentos criminosos, anti-sociais, desses individuos, em meu detrimento,http://perseguicaoterrorismo.blogs.sapo.pt/774.html

vejam O ESTADO A QUE CHEGÀMOS: http://corruptos.blogs.sapo.pt/

 

 

O Ministério da Administração Interna foi informado em 1997, pelos serviços do MP. junto do tribunal de Abrantes sobre processos em que o agora Tenente-Coronel JOAQUIM JOSÉ CAETANO NUNES recentemente condecorado com medalha de prata por serviços distintos, e o sargento ajudante ANTONIO MANUEL SOARES GARRINHAS

 

- foram notificados nas suas categorias profissionais nos têrmos e para os efeitos das circulares 3/93 e 4/98, processo 772/97 LE, da Procurador-Geral da Republica,

sendo que mesmo assim, o Capitão Joaquim José Caetano Nunes - ainda chegou a Tenente-Coronel e como se ainda não basta-se, foi   condecorado com medalha de prata, POR SERVIÇOS DISTINTOS!.

 

 

Tal como o EX PROCURADOR Souto Moura, também o Pinto Monteiro, se prepara para abandonar funções e o seu sucessor que resolva, senão quiser que passe a bola ao proximo e, assim se vai arrastando, e os crimes dos visados vão prescrevendo - OS PODEROSOS CONTINUAM A GOZAR DE INPUNIDADE: http://evadidodacadeia.blogs.sapo.pt/21082.html

 

SE EU FOSSE CRIMINOSO PAGAVA AOS CORRUPTOS E NÃO TERIA SIDO PRESO!

NO AS "DE COPAS" NÃO HAVIA CRIMES, OS CORRUPTOS É QUE OS FABRICARAM!

 

Quando os homens são puros, as leis são desnecessárias; quando são corruptos, as leis são inúteis. (Disraeli) 

 

É A JUSTIÇA DE PAGA O JUSTO PELO PECADOR!

https://www.youtube.com/watch?v=8_e1C9Mnqfc&feature=plcp

 

 

 

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva

CONTINUAÇÃO EM: http://estanahoradaverdade.blogs.sapo.pt/305.html

 

 

 

 

Free counter and web stats Raul Caldeira Caldeira | Cria o teu cartão de visita
publicado por CORRUPTOS às 11:40

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ...

. O PRINCIPIO DO FIM DA COR...

. ATÉ QUANDO ESSES CRIMINOS...

. CRIMINOSOS QUE USAM A COM...

.arquivos

. Setembro 2017

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.favoritos

. ARGUIÇÃO DE MANDATOS DE B...

. REUNIÃO DA CÂMARA DE 22/3...

. JUSTIFICAÇÃO POR FALTA DE...

. INJUSTIÇA EM PORTUGAL !

. ESTOU A SUA ESPERA! ESTÁ...

blogs SAPO

.subscrever feeds